Domingo, 23 de Junho de 2013

Exposição entre Margens - MNSR


publicado por Laura Afonso às 22:31
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2013

Nadir Afonso no Museu Soares dos Reis por ocasião da exposição Sem Limites

 


publicado por Laura Afonso às 12:30
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Nadir Afonso - Sem Limites / Without Limits (5)

TEXTOS DE  ADELAIDE GINGA

 

 

 

 

O PRÉ-GEOMETRISMO / PRE-GEOMETRISM

 

 

Durante o período em que trabalha e contacta com a obra de Le Corbusier, Nadir Afonso inicia a realização de uma série de telas dedicadas à composição geométrica. A pre­sença influente mas impositiva da arquitectura na sua vida profissional, em confronto com a crescente necessidade de dedicação à pintura, leva-o a desenvolver uma filosofia estética. Teoriza sobre as suas preocupações com a har­monia e a necessidade de descobrir a essência do que acredita serem leis universais na arte. Concentra-se nas formas geométricas e dá-lhes exclusivo protagonismo nas suas criações plásticas. As suas linhas-limites são definidas com rigor. A paleta reduz-se, com preferência pelas cores primárias. Através de um cromatismo afirmativo e vibrante dá vida às figuras geométricas que elege: quadrados, círculos, triângulos, rectângulos. Em superfícies planas, de cores lisas e neutras, as figuras geométricas são dispostas de forma individualizada e conjugadas em múltiplas variantes como num jogo de "blocos lógicos", por vezes com sobreposições que fazem nascer, entre as formas elementares e os espaços intermediários, outras formas complementares. A matemática ganha definitivamente na obra de Nadir uma importância determinante, a geometria é dela fruto e a harmonia das relações de proporção e de modulação no espaço só podem ser alcançadas pela sensibilidade da via intuitiva, fruto da experiência artística. Esta série de obras será depois desen­volvida já durante a sua estadia no Brasil, traduzindo uma outra dinâmica no espaço e uma maior vibração.

 

 

During the period in which he was working and in contact with the Le Corbusier’s oeuvre, Nadir Afonso began a series of paintings dedicated to geometric composition. The influential but demanding presence of architecture in his professional life, which worked against his growing need to devote himself to painting, led him to develop an aesthetic philosophy. He theorised about his preoccupations with harmony and his need to discover the essence of what he believed to be the universal laws of art.

He focussed on geometric forms and granted them an exclusive place in his work. His lines-limits are rigorously defined.

He limited his palette, showing a preference for the primary colours. Through the use of an affirmative and vibrant chromaticism, he gave life to the geometric shapes that he chose, which included squares, circles, triangles, and rectangles. On flat surfaces, painted in soft, neutral colours, the geometric shapes are arranged in an individualized manner and combined in multiple variants, as in a game of “logical blocks”, at times containing overlappings that give rise to other complementary shapes among the elementary forms and intervening spaces. Mathematics definitively acquired a decisive importance in Nadir's work; geometry was the fruit of this interest and the harmony of the relations of proportion and modulation in space could only be achieved through the sensibility of the intuitive route, the fruit of artistic experience. This series of works would later be developed during his stay in Brazil, where he conveyed a different dynamic in space and a greater sense of vibration.

 

 

 

© Nadir Afonso - Composição Geométrica 

 

 

 

 

PERÍODO BARROCO / BAROQUE PERIOD

 

 

Conquistado o caminho do abstraccionismo, um novo referente surgiu como estimulante desse conceito operativo: a arquitectura barroca da cidade do Porto. Ainda que a pintura se tenha tornado na sua actividade de eleição, a arquitectura afirma-se como um foco de atenção por excelência. Nos anos passados no Porto, a expressiva presença do Barroco, no interior e exterior dos edifícios civis e religiosos, suscitou impressões sensoriais que leva­rão a novas concepções formais no sincretismo com a modernidade. As composições neo-barrocas de Nadir evo­cam mesmo alguns dos motivos tradicionais como floras e espirais, em interpretações estilizadas e geometrizadas que inicia em finais de 40 e desenvolve, na sua maioria entre 1953 e 1955. Os elementos pictóricos são trabalhados numa síntese de três a quatro cores lisas, em abordagens formais, como arabescos e formas contorcidas. O recurso a linhas rectas, articuladas com curvas e contracurvas, repetidas em paralelismos e antíteses, sugere o movimento do conceito deleuziano: "o traço do barroco é a dobra que vai ao infinito".

 

 

Having conquered the path of abstraction, a new referent emerged to serve as a stimulus for this working concept: the baroque architecture of the city of Porto. Although painting had become his activity of choice, architecture asserted itself as a focus of attention par excellence. In the years that he spent in Porto, the expressive presence of the Baroque, both inside and on the outside of civil and religious buildings, awakened sensory impressions that would lead him to new formal conceptions

in the syncretism with modernity. In stylized and geometrized interpretations that he started in the late 1940s and largely developed between 1953 and 1955, Nadir's neo-baroque compositions even evoke some traditional motifs sue h as floral and spiral patterns. The pictorial elements are elaborated in

a synthesis of three to four plain colours in formal approaches that include arabesques and twisted shapes. The use of straight lines, linked by curves and counter-curves, repeated in porallel formations and antitheses, suggests the movement of the Deleuzian concept: "the characteristic of the Baroque is the fold that goes on to infinite".

 

 

© Nadir Afonso - Flora 

 

  

 

 

PERÍODO EGÍPCIO  / EGYTIAN PERIOD

  

Quase em paralelo com o abstraccionismo neo-barroco e a abordagem formal explorada no âmbito desse conceito, uma nova reinterpretação histórica ganha corpo no processo criativo de Nadir, dando sequência ao trabalho anterior.

O mundo do antigo Egipto torna-se mote de uma série de pinturas com títulos que evocam este novo tema. A mitolo­gia egípcia, a escrita hieroglífica, a Natureza, são fontes de interesse com simbologias que servem um momento de transição, sob o qual se assiste ao elencar de fundamentos estéticos e formais até então conquistados. Período de pesquisa que corresponde à estadia no Brasil, ao regresso

a Paris e à decisão de voltar a Portugal. Os princípios de beleza, proporção e ordem, elegidos na busca do desígnio que é a harmonia, são experimentados em novas direcções no domínio dos conceitos de espaço e tempo. Após Friso do Falcão, de 1950, e as composições "pré-geométricas", que desenvolve em paralelo na primeira metade dos anos 50, Nadir avança, durante a segunda metade dessa década, em ensaios como Offrande e Jeux, estabelecendo desafios de repetição aplicados a alterações cromáticas, de escala e de orientação com vista à descoberta de linhas orienta­doras e um novo sentido de equilíbrio.

 

 

Almost in parallel with the neo-baroque abstraction and the formal approach explored within the scope of this concept, a new historical reinterpretation took shape in Nadir's creative process that followed on from his previous work. The world of ancient Egypt became the motif of a series of paintings with titles that evoked this new theme. Egyptian mythology, hieroglyphics, and nature are sources of interest possessing symbologies that serve a moment of transition which facilitates the cataloguing of aesthetic and formal foundations that had been previously mastered. This was a period of inquiry that corresponded to his stay in Brazil, his return to Paris, and his decision to return to Portugal. The principles of beauty, proportion and order, chosen in the search for the goal, which is harmony, are tried out in new directions involving the mastery of the concepts of space and time. After Friso do Falcão (1950), and the "pre-geometric" compositions, which he developed in parallel in the first half

of the 1950s, during the second half of that decade Nadir progressed with experiments such as Offrande and Jeux, in which he set challenges involving repetition applied lo changes in chromaticism, scale, and orientation with a view to uncover­ing guidelines and a new sense of balance.

 

 

 

© Nadir Afonso - Friso do Falcão

 

 

 

 


publicado por Laura Afonso às 15:18
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Nadir Afonso - Sem Limites / Without Limits (4)

 Museu Nacional Soares dos Reis

 

 

Vista geral da exposição

 

 

 

 

Adelaide Ginga apresenta a obra de Nadir Afonso

 

 

 

Vista geral  

 

 

Nadir Afonso, Secretário de Estado da Cultura Dr. Elísio Summavielle e Dra. Maria João Vasconcelos, directora do Museu em 1º plano.

Adelaide Ginga, comissária; Helena Barranha, directora do Museu do Chiado, Professor João Brigola, director do IMC.

 


publicado por Laura Afonso às 23:12
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

Nadir Afonso - Sem Limites / Without Limits (3)


publicado por Laura Afonso às 21:53
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Abril de 2010

Nadir Afonso - Sem Limites / Without Limits (2)


publicado por Laura Afonso às 22:46
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Abril de 2010

Nadir Afonso - Sem Limites / Without Limits (1)

 

 

 

Autor de uma obra singular, estruturada no contexto artístico internacional com consistente pioneirismo, Nadir Afonso apresenta-se como um dos artistas de maior relevo da arte portuguesa do século XX. No ano em que concretiza os seus 90 anos, a presente exposição retrospectiva aborda a primeira metade do seu percurso artístico, desenvolvido entre 1930 e 1960. Um caminho de aprendizagem pessoal e de evolução empírica, conquistado em paralelo com a formação académica e a acção profissional estabelecidas na arquitectura. O desenho apresenta-se como elo forte nesta relação dual, a base matricial dos estudos e o meio de concretização no suporte.

Esta mostra dá a conhecer a surpreendente contemporaneidade da sua obra com a estética surrealista ou a arte cinética, e a ruptura conquistada pelo abstraccionismo geométrico, numa organização por núcleos temáticos sob orientação cronológica.

Pela primeira vez reúnem-se cerca de uma centena de obras, grande parte desconhecidas do público em geral, e um conjunto alargado de estudos e documentação que permitem analisar e compreender melhor o processo de criação do artista, nomeadamente a forma como diferentes períodos foram desenvolvidos em simultâneo. Ao longo do percurso expositivo é possível esclarecer também questões transversais na metodologia de Nadir, nomeadamente a repetição e inversão, de acordo com a base dialéctica de tese, síntese e antítese, momentos imprescindíveis no apuro das formas.

Um processo sustentado pela reflexão e análise teórico-filosófica, de formulação própria, não engagée, em que Nadir defende a essência geométrica da arte, as faculdades pré-conscientes ou intuitivas na ordenação das composições, e o trabalho prático como fio condutor para uma metodologia racional. Uma estética fenomenológica de cariz humanista, que pressupõe: a relação imutável das leis geométricas, leis universais que existem na Natureza indispensáveis ao alcance da harmonia, e a relação mutável das funções e necessidades que permitem o alcance da perfeição. São estes os fenómenos de acesso à "arte [que] clarifica os espíritos e dignifica o homem."

 

 

The creator of a unique body of work that was constructed within the context of international art and possessed a consistently pioneering spirit, Nadir Afonso is one of the most important Portuguese artists of the twentieth century. In the year in which he reaches his ninetieth birthday, this retrospective exhibition examines the first half of his artistic career, which took place between 1930 and 1960. It was a path of personal learning and empirical evolution, during which he completed his education and established himself as a professional in the field of architecture. Drawing turns out to be the strong link in this dual relationship, the foundation of his studies and the means by which he expressed himself on the support.

Arranged in thematic groups following a chronological order, this selection reveals the surprisingly contemporary nature of his work in relation to the surrealist aesthetic, or kinetic art, and the break which was brought about through geometric abstraction. For the first time, around one hundred works are being brought together, a great many of them unknown to the general public, as well as an extended series of studies and documents that make it possible to analyze and gain greater understanding of the artist's creative process, namely, the way in which he simultaneously developed different periods. Throughout the exhibition, it is also possible to gain insight into the interconnecting elements of Nadir's methodology, namely, repetition and inversion, in accordance with the dialectical basis of thesis, synthesis, and antithesis, indispensable components in the purifying of forms.

This process is sustained by unengaged reflection and theoretical-philosophical analysis, formulated by the artist himself, through which Nadir defends the geometric essence of art, the pre-conscious or intuitive skills used to order compositions, and practical work as a guiding thread to a rational methodology. His is a phenomenological aesthetic with a humanist face that presupposes the following: the immutable relations of geometric laws, universal laws which exist in nature and are essential to the attainment of harmony, and the changeable relations of the functions and requirements that allow perfection to be reached. These are the phenomena through which the "art [that] purifies the spirit and dignifies mankind" is accessed.

 

© Adelaide Ginga - Curadora / Curator

 

 

© Nadir Afonso - Cais de Santos 

 

 

A PRIMEIRA MODERNIDADE / THE FIRST MODERNITY

 

Nadir Afonso iniciou as suas experiências plásticas nos anos 30, durante a adolescência. Nas primeiras telas, em pintura en plein air, ao estilo impressionista, retrata perspectivas da sua cidade natal, Chaves. A atenção cedo conquistada pelas formas arquitectónicas demonstra a apreensão de elementos geométricos.

Constam também deste período representações paisagísticas do contexto rural em que cresceu, com a rápida passagem para uma estética mais expressionista e a evidência de um outro elemento estruturante no seu futuro percurso plástico: o movimento. Surpreendente é encontrar neste núcleo uma iniciática marcação rítmica de formas, em sequência linear, com introdução de outro conceito de movimento que irá explorar mais tarde, orientado pela precisão matemática.

Em 1938 vai estudar Arquitectura para a Escola de Belas-Artes do Porto, onde integra o Grupo dos Independentes. Participa em exposições com obras cujo modernidade e qualidade são reconhecidas à época, permitindo que uma primeira pintura sua, A Ribeira, seja adquirida para uma colecção museológica. Em criações de relevo como Vila Nova de Gaia (1942) e Cais de Santos (1944) Nadir avança para a simplificação dos conteúdos e a notação de formas e de linhas paralelas que evidenciam um caminho de afastamento do paisagismo em direcção a uma estética mais depurada e mais atenta à geometrização. A temática urbana e das cidades afirma-se, desde então, como privilegiada no universo de Nadir, em detrimento da figuração humana.

 

 

Nadir Afonso began his visual experiments in the 19305, when he was an adolescent. His first works, which were open-air paintings in the impressionist style, depicted views of Chaves, his home town. Early on, his attention was drawn to architectural forms, revealing his grasp of geometric elements.

 

Also dating from this period are landscape depictions of the rural environment in which he grew up, after which he moved quickly to o more expressionist aesthetic and showed evidence of a further element that would come to structure his artistic career: movement. It is surprising to find in this group of works an initiatory rhythmic marking of forms, arranged in a linear sequence, with the introduction of the additional concept of movement guided by mathematical precision, which he would explore later.

In 1938, he went to study architecture at the Escola de Belas-Artes do Porto, where he joined the Grupo dos Independentes. He took part in exhibitions, contributing works whose quality and modernity were recognized at the time, allowing him to sell one of his paintings, A Ribeira, to a museum collection for the first time. In noteworthy creations such as Vila Nova de Gaia (1942) and Cais de Santos (19441, Nadir progressed towards more simplified content and the notation of forms and parallel lines that revealed a path leading away from landscape art towards o more refined aesthetic that paid more attention to geometric forms. Since then, the theme of urban life and the city has retained a privileged place in Nadir's world, to the detriment of human figuration.

 

© Adelaide Ginga

 

 

Évora Surrealista

 

 

 

 

A APROXIMAÇÃO À ESTÉTICA SURREALISTA THE APPROCH TO THE SURREALIST /AESTHETIC

 

Datam da primeira metade dos anos 40 os primeiros trabalhos de Nadir de incursão no abstraccionismo, parte explorando uma linguagem mais solta, um lirismo onírico de pioneirismo surrealista, e parte recorrendo a temas de cariz surrealista para um trabalho de geometrização cromática das formas. Em 1945 pinta Évora Surrealista, em que evoca a influência estética desse movimento internacional.

Nadir Afonso parte para Paris em 1946, quando o movimento surrealista arranca para um segundo momento internacional. Com o apoio do artista brasileiro Cândido Portinari consegue uma bolsa de estudo do governo francês para estudar na capital francesa. logo depois começa a trabalhar no atelier ATBAT do arquitecto Le Corbusier, oportunidade que marcará o seu percurso e lhe facilitará futuros contactos. Conhece, entre outros, Picasso, Calder, Max Ernst, Fernand Léger e André Wogenscky. Este último intercede junto de Le Corbusier para que Nadir possa ter mais tempo para se dedicar à pintura. Amante desta prática e ele próprio artista plástico, Le Corbusier concede-lhe as manhãs para esse efeito.

O seu interesse no surrealismo foi apenas de pesquisa e de libertação plástica, exterior ao espírito do movimento. Nadir opta por um caminho individualista, isolado, de pesquisa espacial dentro de uma estética abstraccionista, em direcção a uma geometrização formo-cromática.

 

 

The first works with which Nadir Afonso mode incursions into abstraction date from the former half of the 1940s. In part, he was exploring a more liberated language, on oneiric lyricism with a pioneering surrealist quality, and in part he was turning to themes of a surrealist nature to undertake a chromatic geometrization of forms. In 1945 he pointed Évora Surrealista, in which he evoked the aesthetic influence of the international movement. Nadir Afonso went to Paris in 1946, when the surrealist movement was gearing up for a second international foray. With the support of the Brazilian artist Cândido Portinari, he was awarded a scholarship by the French government to study in the French capital. Shortly afterwards, he began working at the architect Le Corbusier's ATBAT studio, an opportunity that would define his career and provide him with future contacts.

He met, among others, Picasso, Calder, Max Ernst, Fernand Léger and André Wogenscky, who pleaded with Le Corbusier to allow Nadir more time to dedicate to painting. A lover of this practice, and a visual artist himself, Le Corbusier permitted Nadir to spend the mornings pointing. Nadir's interest in surrealism sprang only from on investigative impulse and a search for artistic freedom. He remained outside the spirit of the movement. He opted for on isolated, individualist path marked by a spatial quest within on abstract aesthetic that moved towards a geometrization of shapes and colours.

 

 

© Adelaide Ginga

 

 


publicado por Laura Afonso às 15:14
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Abril de 2010

Exposição de Nadir Afonso no Museu Soares dos Reis no Porto

 


publicado por Laura Afonso às 19:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Exposição entre Margens -...

. Nadir Afonso no Museu Soa...

. Nadir Afonso - Sem Limite...

. Nadir Afonso - Sem Limite...

. Nadir Afonso - Sem Limite...

. Nadir Afonso - Sem Limit...

. Nadir Afonso - Sem Limit...

. Exposição de Nadir Afonso...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds