Segunda-feira, 23 de Abril de 2007

Monumento do Infante em Sagres - Projecto de Nadir Afonso

Sagres_Nadir_Afonso_1955 copy

«Projecto de Nadir Afonso para o monumento do infante em Sagres, 1955.»


História do Projecto

 

Nos fins do Outono de 1954 Nadir Afonso visita a sua família e recebe em Chaves uma carta do seu amigo escultor Arlindo Rocha que em má hora o convence a concorrer ao projecto do Monumento ao Infante a erigir em Sagres. Após muitos meses de trabalho, de canseiras e despesas contraídas na elaboração do plano, Nadir cruza-se acidentalmente na Rua Santo Ildefonso do Porto, com o arquitecto João Andresen que, num gesto de amizade o aconselha a desistir do concurso! Segundo dizia «o prémio já estava atribuído». «Como pode ser isso se o prazo de entrega dos trabalhos ainda não terminou!» inquiriu Nadir. «Eu fui oficialmente convidado a elaborar o projecto e é a mim que ele será atribuído», respondeu Andresen. E assim foi!

Mais tarde teve conhecimento que o arquitecto Rogério de Azevedo, menbro do júri, contou que o projecto de Nadir Afonso e mais sete foram seleccionados para a prova final; Salazar vendo que tinham sido seleccionados sete arquitectos conhecidos e um tal Cassiano Branco muito seu amigo, tinha sido desprezado, mandou retirar o desconhecido que era Nadir.

Mais de uma centena de concorrentes sacrificados, inclusive o «oficialmente premiado» pois não havia – pelo que se viu e recusou de qualidade – a mínima intenção de erigir qualquer monumento em Sagres.

Ali também, não adiantava reclamar contra a injustiça cometida!

 

Extraído do livro «Da Vida à Obra de Nadir Afonso»


publicado por Laura Afonso às 20:14
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 13 de Maio de 2007 às 12:51
Desconhecia projectos de Nadir Afonso. Desta forma os bons projectos ficam sempre na gaveta. Este projecto apesar de ter ser de 1955 marca pela imponência e modernidade. Força Nadir Afonso para que continue a brindar-nos com o seu magnifico trabalho!!


De Anónimo a 10 de Fevereiro de 2008 às 17:06
Gostei da ideia de se divulgar estas obras perdidas no tempo e totalmente desconhecidas.

O meu pai, o arquitecto José Frederico Bravo de Drummond Ludovice , também concorreu ao monumento de Sagres em 1955. Tenho comigo alguma informação sobre o seu trabalho realizado.

fico à disposição para mais informações.

Der. Leopoldo Drummond Ludovice

ludovice7ser@gmail.com


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Conferência com os arquit...

. Museu Nadir Afonso

. Cracóvia

. Nadir em Chaves

. Só depois é amanhã

. Flora de Marajó

. Hora absurda

. Pontes de Paris

. Estudo

. Nostalgia do amor

. Ville d'Harpe

. Antropormofismos

. Dia Mundial do Livro

. Portimão

. Nadir levanta voo

. Wall Street

. Dernières êtres

. A Cidade Longuínqua

. Visita ao Museu Nadir Afo...

. No dia Mundial do teatro ...

. Berlim

. Jeunes Filles de Nadir A...

. Primavera

. Zoo

. Havana

. Roma

. Salamanca

. Desterro

. Visita do ISCTE-IUL Depar...

. Visita de um grupo de alu...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds